domingo, 21 de setembro de 2008

Fico chorando

Eu sei, eu sei, o mundo está lotado de problemas reais. Todo dia tem gente chorando por coisas sérias, por barbáries cada vez mais cruéis, não imaginadas nem em filme de terror. Gente chorando pela morte estúpida de alguém querido, gente chorando porque está doente, porque perdeu tudo, porque está ferido pela guerra ou pela desigualdade e corrupção sem limites.
Enquanto o mundo se alaga de lágrimas legítimas, eu fico aqui chorando pelo meus desejos não realizados, pelo tédio provocado por uma vida estável com salário no fim do mês e plano de saúde em dia. Choro tentando combater a chatice do meu mundo e das pessoas que nele habitam. E minhas lágrimas caem enquanto busco ter uma vida extraordinária, como se isso fosse possível nesse planeta desgraçado e injusto.
E o pior é que sei que continuarei chorando pelos meus motivos nada nobres... Chorando pelo cansaço profundo que sinto em existir em meio a esse caos, chorando minhas imperfeições e egoísmos, chorando minha falta de simplicidade para ser feliz, chorando o medo que tenho do novo e apego que tenho ao velho, chorando o medo que tenho do meu próprio fim e o medo que tenho do infinito.

Um comentário:

☆ Sandra C. disse...

Acho que esse foi o texto mais lindo que você já escreveu até então. Que dose de inspiração você tomou?! Quer compartilhar?

Amei, mais que amei!