quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Pra mim, é assim!!!

Eu acredito que na vida, a gente deve agir, fazer, mover. Acredito que se ficarmos parados as coisas não acontecem, ou até acontecem, mas a gente não vê.
Acho que uma das coisas mais importantes que a humanidade precisa aprender é a agir e não simplesmente reagir. Quase sempre reagimos aos nossos impulsos e aos acontecimentos, e nos esquecemos que somos autores de nossas próprias vidas.
O medo é um sentimento que faz com que fiquemos parados, independente do lugar; O lugar pode ser péssimo, mas mesmo assim ficamos imobilizados. Não conseguimos ir pra frente nem pra trás, pois não sabemos se vamos ganhar ou perder.
Quantas vezes perdemos as coisas boas da vida por causa do medo. Por medo de ficarmos sozinhos nos prendemos a uma relação que nos faz mal. Por medo de ficar sem emprego, nos mantemos em um lugar que não nos deixa felizes, por medo de brigar com alguém, aceitamos ofensas que nos machucam.
Devemos lembrar sempre que nascemos sozinhos e somos sozinhos. Que antes de arrumar este emprego, não precisávamos dele, que antes de conhecer aquela pessoa, você vivia muito bem sem ela, que você já teve conflitos e mesmo assim continuou bem. Nós caímos pra aprender a andar, nós ralamos para entendermos nossos limites e mesmo assim, continuamos a fazer estripulias.
Porque será que quando ficamos adultos perdemos a coragem? O motor que nos faz viver?
Porque hoje em dia as pessoas tem tanto medo de amar? De sofrer? O medo de sofrer já não causa sofrimento? A insegurança da vida, não é suficiente para sabermos que nada é fixo e que nada vai ser do mesmo jeito pra sempre? Porque até nós mesmo mudamos. Eu sinto algo hoje e amanha já não sinto mais. Hoje eu gosto de verde e amanhã vou preferir rosa. A cada dia eu me movo e mudo, meus conceitos minhas atitudes, minhas vontades.
Então, porque ter medo de viver? O amor vivido um dia, intensamente não é válido? As lágrimas do passado não nos ensinaram nada? E hoje, você lembra que sofreu, mas não consegue mais sentir a dor. O que dói é o medo, medo de acontecer de novo. Mas ter medo porque, se você nem lembra a sensação. Ter medo do que então?

Um comentário:

☆ Sandra C. disse...

nossa, vou até destacar o que mais amei nesse post:

'por medo de brigar com alguém, aceitamos ofensas que nos machucam.'

isso eu faço demais.. e como tenho tendência a guardar comigo o que sinto, fico muito amargurada com tudo... eu sei que isso é um problema, mas eu não sei ser diferente, sabe, Regi?

'Devemos lembrar sempre que nascemos sozinhos e somos sozinhos.'

não consigo me acostumar com essa idéia. acho isso triste pensar assim...

adorei o fechamento do seu post. tudo o que leio me serve de aprendizado, é minha terapia. obrigada pelas suas palavras.