sábado, 7 de junho de 2008

Somos eternamente responsáveis

"Tu sabes... minha flor...
eu sou responsável por ela!
É tão frágil! Tão ingênua!
Tem quatro espinhos de nada
para defendê-la do mundo..."
Exupéry

E quantas são as flores pelas quais somos responsáveis!
Quão frágeis, quão ingênuas são certas criaturas! Sem condição alguma de enfrentar sozinhas a vida!
E apesar disso - o que me dói profundamente - muitas vezes vivemos alheios às suas necessidades, fazendo como quem não vê, passando ao longo como quem desconhece os motivos da mão que se estende e do olhar que suplica.
SOMOS TODOS DA MESMA CARAVANA E NINGUÉM PODE FICAR PARA TRÁS.
Temos que chegar juntos, todos juntos, pois a responsabilidade do sucesso ou do fracasso cabe a cada um.
Tem gente sendo explorada, tem gente que está sendo pisada porque a miséria não lhe permite mais levantar a voz.
E eu, o que faço diante disso?
Fico tranquila e calada, indiferente ao que se passa, ou me preocupo de fato, tentando uma solução e apresentando minha ajuda aos que mais necessitam?
Como é triste a solidão de alguns, sem que alguém se lembre de ser presença para eles!
Como é duro caminhar sozinho quando seria preciso um ombro forte, um ombro amigo que nos sustentasse!
Se a todos devo minha atenção, muito mais devo meu amor àqueles que um dia eu cativei.
Por eles, mais ainda sou responsável.
"Sim, a minha flor... tu sabes... sou responsável por ela!"

3 comentários:

Ariana disse...

Perfeito!

Realmente é mto triste caminhar sozinha qdo se precisa de um ombro amigo!

Beijo*

SAM disse...

Não sou descrente das pessoas, principalmente quando me deparo com pessoas como você , Regi!

Linda reflexão.

Grande beijo

T disse...

não sei mais oque pensar das pessoas
:S

beijo regi!
;*